Logo_agrupamento7andar-01.png

Desde 2008 o agrupamento Andar7 tem como foco de sua produção, relações entre artes cênicas, tecnologias digitais, presença, interatividade e a reflexão político-social sobre temas contemporâneos e urgentes.  Buscam em suas experimentações fundir realidade e ficção na tentativa de diluir as fricções entre arte e vida. 

 

O Andar7  traz o conceito de agrupamento pois atua em redes de colaboração com outros artistas e grupos ampliando sua rede de criadores participantes, assim como colabora também com outros grupos. Tem o nome de ANDAR7 pois era a morada ateliê dos seus fundadores, a artista multimídia Luciana Ramin e o artista visual Gabriel Diaz Regañon, e conta também com a participação do artista do corpo Ju Lima. 


Já tendo participado de Mostras e Festivais Nacionais e Internacionais importantes nas áreas de artes cênicas e tecnologia. Entre seus trabalhos destacam-se: O Sacrifício de Julia Fake, Fausto In Progress e Iracema via Iracema. Em 2017 a partir das experiências do Andar7 surge a Plataforma Perfídia, uma parceria entre Luciana Ramin e Otávio Oscar e com ela o Festival Perfídia de Performances e novas mídias festival híbrido e de múltiplas linguagens, que contempla as integrações possíveis entre as artes da presença e novas mídias. Atualmente a Plataforma Perfídia ganha autonomia e o Festival já está em sua 4ª edição.

@agrupamento_andar7

 

NO INSTAGRAM

 

 

CONHEÇA TAMBÉM

www.plataforma.perfidia.com