Iracema via Iracema_ foto Ferdinando Ram

IRACEMA VIA IRACEMA

Espetáculo teatral realizado dentro de um ônibus urbano. A tragicomédia narra a história de uma mulher semianalfabeta, de origem rural, que decide viver pelo resto de sua vida dentro de um ônibus, deslocando-se pelas ruas da cidade que compartilha com o público a sua trajetória de vida, seus sentimentos e suas sensações. A encenação explora recursos de vídeo mapping e pintura digital sobre o corpo para criar uma espécie de instalação cênica, rica em elementos e signos visuais, sonoros, gestuais e sensoriais.

Fotos de Ferdinando Ramos e Christiane Forcinito

LINKS

ASSISTA O TEASER

No momento histórico e político que o Brasil atravessa, os levantes populares, politicas públicas higienistas nas grandes cidades, a especulação imobiliária, a mobilidade urbana e o direito a uma vida sem catracas a figura de Iracema, uma mulher que deixa o sertão para viver na grande cidade e se torna mais uma vítima da exclusão econômica e social serve de metáfora para as ações performáticas, instalativas e portanto interventivas ao tomar a rua, o espaço urbano, o ônibus como seu lugar de existência.

Iracema via Iracema parte do texto homônimo de Suzy Lins de Almeida, dramaturga e pesquisadora cearense que conta  a história de uma mulher que deixa tudo para viver dentro de um ônibus, onde compartilha sua história de vida, sentimentos e sensações com o público.

Iracema convida o público a viajar no ônibus através de suas histórias  num jogo de sentimentos, sensações e imagens.  Com recursos como vídeo mapping e pintura digital sobre o corpo, elementos esses cada vez mais difundidos na arte urbana, como uma espécie de instalação cênica O projeto é realizado em uma parceria entre o Agrupamento Andar7 (coletivo multimídia e performático) e a Trupe Sinhá Zózima (grupo teatral que pesquisa ônibus urbano). Performer: Luciana Ramin.

APRESENTAÇÕES

  • 12 horas na Cracolandia: Parceria com o projeto “De Braços Abertos” e a Secretaria Municipal de Cultura.

  • Ocupação Artística Ateliê Compartilhado da Casa Amarela